javascript:void(0) Sonnenfinsternis: foto do último eclipse solar do milênio, de Paulo MaláriaMeu Blues Pra Você
Blog Widget by LinkWithin

11 de mar de 2005

Sonnenfinsternis: foto do último eclipse solar do milênio, de Paulo Malária

Feed
Assine nosso Feed ou receba os artigos por email

Sonnenfinsternis by Paulo Malária, Munique, 1999
Sonnenfinsternis by Paulo Malaria, Munchen, 1999
Posted by Hello

O último eclipse solar total do milênio ocorreu em 11 de agosto de 1999 e Paulo Malária fotografou.


Durante um eclipse solar total a Lua posiciona-se entre a Terra e o Sol, deixando à mostra apenas a corona (atmosfera exterior do sol) - um pequeno anel de luz. Na ocasião do último eclipse solar total do milênio a sombra da Lua atravessou a Europa Central, tornando-se o eclipse com maior número de espectadores de toda a história da humanidade.

Quarta-feira 11 de agosto de 1999 – precisamente às 11h06 na Europa e 8h06 no Brasil –, a Lua cobrirá o Sol e projetará sobre a Terra um feixe de sombra que se estenderá do nordeste dos EUA (aproximadamente 700 quilômetros ao leste de New York) à Baía de Bengala, na Índia. É o último eclipse solar do milênio.

O dia virou noite na Inglaterra, França, Alemanha, Áustria, Luxemburgo, em toda a Europa Central, Turquia, Iraque, Irã e Paquistão. O fenômeno – que não foi visível no Brasil – aconteceu dois dias antes de uma sexta-feira 13 e a 142 dias do ano 2000.

Cristãos fanáticos acreditam que o eclipse é o indício do "fim dos tempos" pregado na Bíblia. Seguidores de Nostradamus vislumbram o sinal que deverá marcar a vinda do Grande Rei do Terror, anunciada nas famosas Centúrias. Dizem que os extraterrestres já estariam preparando os terráqueos para uma "alteração vibracional do planeta". Astrólogos e esotéricos falaram em sérias transformações na Terra e no surgimento de uma nova consciência no homem. Tudo isso viria com o eclipse, também citado nas escrituras dos povos celtas e no Vishnu Purana, um dos textos sagrados do hinduísmo. Indiferente ao fato de que a contagem do ano 2000 só exista para o cristão – no calendário dos islâmicos, chineses e judeus não consta mudança de século nos próximos meses.


A faixa de visibilidade do eclipse é chamada de penumbra. Qualquer pessoa localizada nessa faixa pôde observá-lo, a olho nu (com a proteção de lentes escuras), seja total ou parcialmente. Apenas os observadores situados na região mais central dessa faixa, chamada umbra, tiveram a visão do fenômeno em toda sua plenitude, como um eclipse total. Por ser a umbra tão estreita e por se deslocar a uma velocidade muito grande, a escuridão provocada pelo eclipse total não durou mais do que dois minutos e 23 segundos em nenhuma localidade.

0 comentários:

  © Blogger template 'Ultimatum' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP  

Divulgar
Essa barra no seu Site